O final do ano está chegando e com ele a fartura de refeições tradicionais e saborosas também. Como consequência, o ganho de peso corporal poderá aparecer logo no começo do ano e trazer também danos à sua saúde.

Mesmo que seu objetivo não seja emagrecer, a saúde deve estar sempre em primeiro lugar para que tenha bem estar o ano inteiro e, para isso, o peso ideal tem grande importância.

VER MAIS

 

O excesso de alimentos ingeridos neste período, assim como certas escolhas alimentares podem colaborar, por exemplo, para o aparecimento de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) que são consideradas um problema de saúde pública no Brasil por serem doenças multifatoriais e responsáveis por 72,6% de mortes no Brasil, no ano de 2013.

Segundo o Ministério da Saúde, alguns dos fatores mais importantes para o aparecimento das DCNT, como o câncer, as doenças cardiovasculares, a obesidade e a diabetes, são: tabagismo, inatividade física, alimentação não saudável e uso nocivo do álcool. Desta forma, listaremos algumas dicas para manter a saúde neste período de festas:

– Prefira alimentos in natura e minimamente processados aos ultraprocessados;

Os alimentos in natura são obtidos diretamente de animais ou plantas e consumidos sem nenhum processo preliminar (frutas, folhas, ovos). E os alimentos minimamente processados sofrem um processamento simples antes do seu consumo, como os grãos secos polidos, cortes de carne resfriadas ou congeladas. Lembrando que ambos os tipos de alimentos são fontes de vitaminas, minerais e outros nutrientes.

Os ultraprocessados são bastante atrativos e fonte de muitos malefícios já que podem possuir grandes quantidades de aditivos químicos, corantes artificiais, sódio, açúcar refinado e óleo (aqui podem estar os saturados e os tipo trans, super prejudiciais se consumidos sem controle). Alguns exemplos são: bolacha recheada, refrigerante, salgadinhos, mistura para bolos, sorvetes,
balas e bebidas energéticas.

Pode-se concluir então que a priorização do consumo de alimentos in natura ou minimamente processados é adequada, pois a quantidade de nutrientes é equilibrada e não possui substâncias artificiais ou em excesso, sendo nutricionalmente desbalanceado.

– Quantidade e qualidade;

Quando estamos reunidos com a família e amigos, normalmente, são servidas refeições (churrasco, pizza, lanche, etc), não é mesmo? A dica de ouro, portanto, é: não deixe de compartilhar a refeição, mas se atente à quantidade ingerida tanto no dia como no momento. Isso quer dizer que vale mais a pena comer pequenas porções de alimentos no dia do que passar horas
em jejum e ingerir de uma só vez.

No prato é importante também se atentar à quantidade e às cores. Evite petiscar para que a quantidade não seja ultrapassada. Prefira comer apenas uma vez e com atenção, junto às pessoas que gosta. Quanto mais distribuídos estão os alimentos no seu prato, melhor noção terá do que vai ingerir.

As cores são importantes também: deixe o seu prato mais colorido possível, mas lembre-se de dar preferência aos alimentos in natura e minimamente processados! A bebida também está inclusa neste princípio: opte por sucos naturais ou água e deixe o refrigerante e as bebidas alcoólicas o mais distante possível.

Referências Bibliográficas:

http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/leia- mais-o-
ministerio/671-secretaria- svs/vigilancia-de- a-a- z/doencas-cronicas- nao-transmissiveis/14125-
vigilancia-das- doencas-cronicas- nao-transmissiveis

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2ed.pdf