Malformações congênitas são modificações estruturais que ocorrem na formação do organismo, durante a gestação, e que podem levar a alterações  anatômicas, estéticas e funcionais. Por vezes, podem ser detectadas em exames pré-natais e, geralmente, aparecem na infância e adolescência, podendo surgir até em adultos.

No pescoço, as malformações congênitas mais frequentes são o cisto tireoglosso e o cisto branquial.

O cisto tireoglosso representa 70% das anomalias congênitas da região cervical. Ele aparece como um nódulo com consistência cística, firme, indolor, localizado na parte central do pescoço e movimenta-se durante a deglutição ou movimento da língua. Geralmente, é notado em crianças, principalmente após os 5 anos de idade, mas também pode ocorrer em adolescentes e, até mesmo, em adultos.

Já o cisto branquial, ocorre devido a um resquício de estruturas embrionárias que participam da formação do organismo no início da gestação. Habitualmente, aparece como um nódulo cístico e indolor, localizado na parte lateral do pescoço.

Tanto o cisto tireoglosso quanto o branquial, podem apresentar inflamação, infecção ou dor, sendo necessários tratamento da infecção e controle dos sintomas. Após isto, o tratamento definitivo recomendado para estes cistos é a sua retirada através de  cirurgia.

Caso note um nódulo em seu pescoço ou de seu filho, um especialista deve ser procurado

Entre em contato:
Dra. Maria Cristina Matteotti
WhatsApp: (11) 95242-3033
Telefones: (11) 3032-0441 e 5051-5144
www.dramariacristina.com.br