Nódulos na tireoide: quando devo me preocupar?

Uma da maiores preocupações dos pacientes, quando falamos de tireoide, está relacionada ao diagnóstico de nódulos. Até bem pouco tempo, os exames nesta glândula localizada na parte baixa e anterior do pescoço, eram feitos clinicamente, em consultório, através de simples palpação. Dessa forma, no entanto, uma pequena parte de nódulos são perceptíveis – algo em torno de 5% apenas. Com o advento do ultrassom, ao contrário, descobriu-se que cerca da metade da população adulta apresenta algum nódulo na tireoide.

Embora o número possa parecer alarmante, a boa notícia é que a maioria desses achados é benigna, não apresenta sintomas e, portanto, não merece preocupação, nem exige tratamento. Por outro lado, os exames permitem detectar e tratar precocemente aquela parcela menor de lesões malignas.

Os nódulos tireoideanos são mais comuns entre as mulheres, os idosos, em pessoas expostas a radiações ou que apresentem deficiência de iodo. No caso das lesões cancerígenas, além dos exames clínicos e de imagem, os pacientes também devem ficar atentos a alguns sintomas, como rouquidão frequente, dificuldade para engolir ou respirar e dor no local. Mas, mesmos nesses casos, os nódulos, quando detectados precocemente, respondem muito bem aos tratamentos, com baixa chance de recorrência.

Portanto, junto com os exames de rotina, grandes aliados na prevenção e cura dos nódulos da tireoide, é importante estar atento a qualquer sinal de irregularidade e buscar a avaliação segura do Cirurgião de Cabeça e Pescoço, o especialista com experiência e competência no diagnóstico e tratamento dos nódulos da tireoide.

Pesquise

Redes sociais

Clique aqui
Entre em contato!
Olá, entre em contato conosco!